Como minar Monero

Monero (XMR) é uma moeda focada na privacidade que atualmente está no top 10 das criptomoedas por volume de negócio. A mineração de Monero pode ser um empreendimento lucrativo devido ao seu algoritmo criptográfico que é resistente à mineração da ASIC. Isso significa que qualquer pessoa com CPU ou GPU pode minar Monero.

Este guia irá mostrar-lhe quais programas de software precisa e como configurar esses programas para que possa explorar o Monero em apenas alguns minutos.

Pode explorar o Monero e com diferentes qual softwares para minerar, dependendo do hardware:

Placas Gráficas AMD

  • XMR Stak
    2% Dev Fee (a menos que seja compilado)
  • Wolf’s Miner
    No Dev Fee (não como otimizado)

Placas Gráficas NVIDIA

  • XMR Stak 2% Dev Fee (a menos que seja compilado)

CPU (Intel / AMD)

  • Monero Spelunker
  • XMR Stak
  • Wolfs Miner

Instalar software de mineração

XMR Stak lançou recentemente uma atualização que permite aos utilizadores simplesmente baixar um instalador independentemente do hardware que se pretende usar. Portanto, utilizaremos o XMR Stak neste guia, pois sempre produz bons resultados e é muito amigável.

XMR Stak pode ser baixado neste link. Por favor, note que alguns softwares antivírus identificam softwares de mineração como arquivos maliciosos. Para estar seguro, sempre verifique se está a fazer o download da fonte oficial. 

A versão mais recente do XMR Stak torna muito fácil a configuração. Vamos assumir que os usuários estão em ambiente Windows, mas as versões Linux e MacOS também estão disponíveis. Basta fazer o download no link acima, descompactar para um local de arquivo e executar o executável.

 

Ligue-se à Mining Pool

Depois de executar a aplicação, irá perguntar se minar Monero ou Aeon. Nós escolheremos o Monero. Então, pede-nos para indicar no endereço da piscina (pool). É importante envolver-se num bom grupo de mineração, pois a mineração a solo pode render pouca ou nenhuma recompensa sem um hashrate extremamente alto. As piscinas” geralmente vêm com uma pequena taxa, mas justificadas para se obter uma renda consistente.

Em Portugal existe uma pool bastante activa, com uma comunidade participativa e disponível. Chama-se:

XMRPT

Servidores: Portugal
Mineradores: ~150
Dev fee: 0.4 %
Pag. mínimo: 0.2 xmr

MineXMR

Servidores: França, Alemanha, Canada
Mineradores: ~20000
Dev fee: 1%
Pagamento mínimo: 0.3 xmr

SUPPORTXMR

Servidores: França, Alemanha
Mineradores: ~5000
Dev fee: 0.6%
Pagamento mínimo: 0.1 xmr

Para este guia, usaremos o software na pool portuguesa de Monero, pois tem as taxas mais baixas, e é o servidor mais próximo para mim (vai querer escolher o servidor mais próximo da sua localização para minimizar a latência). A seguinte imagem mostra os detalhes da conexão para o XMRPT que iremos inserir na aplicação.

 

Para  este uso, vou inserir na aplicação o servidor que desejo usar com o número da porta. Por exemplo, vou usar ‘pool.xmr.pt:3333’.

 

 

Endereço da Carteira de Monero 

Uma vez que inseriu os dados da pool é-lhe pedido o endereço da sua carteira (ou o login do pool se estiver usando algo como o Supernova). Por favor, veja este guia do Monero para configurar uma carteira. Depois de ter o endereço da sua carteira, insira-a na aplicação. Para a senha no nosso caso, podemos simplesmente clicar em enter. A pool XMRPT suporta TLS / SSL, mas neste caso não iremos usar. Não queremos usar o NiceHash, e não queremos usar várias pools neste momento (embora possa ser benéfico configurar pools adicionais com troca automática apenas no caso delas fique offline). Todos esses valores podem ser ajustados no arquivo de configuração mais tarde.

Agora, o aplicativo será executado com base nas GPUs que instalou. Pode usar os comandos na parte inferior para ver o status de seus mineradores. Clique em ‘h’ para ver o hashrate, ‘r’ para ver os resultados de seus hashes ou ‘c’ para verificar a conexão ao pool.

 

Ficheiro de configuração

Se quiser minar com o seu CPU, vai ainda necessitar de configurar o arquivo de configuração do CPU antes que possa fazê-lo. Para fazer isso, clique no documento de texto da CPU que é gerado.

Uma vez no documento de texto, queremos adicionar as threads da CPU ao documento de texto para que ele utilize esses cores para minar. Para o meu caso, eu tenho um chip CPU que usa 2 núcleos, então no meu documento de texto da CPU, não necessito de adicionar nada:

 

Se pretender usar mais CPUs na mineração, tem de inserir uma linha por cada núcleo. Eu também uso este PC ao longo do dia, então eu quero deixar alguns cores livres para minhas atividades diárias. Para sua configuração, pode querer executar todos os núcleos (embora o congelamento às vezes ocorra se fizer isso). Pode tentar ajustar o prefetch, alterando-o para falso, mas não há muitas opções aqui para otimizar a CPU para mineração. Depois de fazer essas alterações, reinicie a aplicaçáo e deve notar um aumento no seu hashrate, pois ele deve estar usando sua GPU e CPU. Também pode verificar isso olhando a carga em do seu CPU com um aplicativo como OpenHardwareMonitor.

E é isso! Agora está extraindo Monero com suas GPUs e CPU’s. Se  precisar fazer alterações ou ajustes devido a falhas ou mudanças na sua pool de mineração, configurações adicionais podem ser encontradas no ficheiro de configuração.

Deixar uma resposta